Filhos de Kirchner prestam depoimento por caso de corrupção

SÃO PAULO, 7 MAR (ANSA) - Os filhos dos ex-presidentes da Argentina Néstor e Cristina Kirchner, Florencia e Máximo, se apresentaram nesta segunda-feira (7) à Justiça para prestarem depoimento sobre um escândalo de corrupção que envolve a família.   

Segundo a acusação, a empresa imobiliária familiar esconde cobranças de subornos em contratos de obra pública durante os 12 anos de governo kirchenerista (2003 - 2015).   

Florencia, de 26 anos, prestou esclarecimentos à Justiça Federal em Bueno Aires, apresentou um documento ao juiz Claudio Bonadio e não respondeu a nenhuma pergunta. Ela é suspeita de fazer parte de uma organização criminosa criada em 2003.   

No entanto, sua mãe, Cristina, informou ao juiz que em 2003, sua filha "tinha apenas 12 anos de idade. Inclusive, na data de formação da [empresa] Los Sauces S.A., minha filha tinha acabado de completar seus 16 anos", ressaltou ela.   

Máximo, por sua vez, que atualmente é deputado pelo partido Frente para a Vitória, também rejeitou as acusações e não respondeu às perguntas. Inclusive, ele não pode ser preso porque tem imunidade. No ínicio de fevereiro, a família de Cristina foi intimada por Bonadio para esclarecer uma suposta lavagem de dinheiro e pagamento de propina. A ex-presidente denunciou "uma descomunal campanha de perseguição midiática-judicial " contra ela e sua família. Desde 2016, ela tem enfrentado diversos casos na justiça, acusada de enriquecimento ilícito, abuso de autoridade, suborno e lavagem de dinheiro. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos