Estado Islâmico ataca hospital em Cabul e mata 30 pessoas

CABUL, 8 MAR (ANSA) - Mais de 30 pessoas morreram e 50 ficaram feridas em um ataque contra um hospital militar de Cabul, no Afeganistão, realizado hoje (8) pelo grupo extremista Estado Islâmico (EI). O Ministério da Defesa do Afeganistão confirmou o atentado, cometido por um quatro jihadistas ligados ao EI que invadiram o hospital vestidos de médicos e carregando armas e granadas. O porta-voz ministerial, Dawlat Waziri, disse que os quatro foram mortos pela polícia.   

"O ataque terminou somente quando as forças de segurança afegãs entraram no edifício com o apoio de tropas da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e mataram os quatro militantes armados", informou. O alvo do atentado foi o princial hospital militar do Afeganistão, o Sardar Mohammed Daoud Khan, que conta com 400 leitos. O presidente do país, Ashraf Ghani, em um discurso por ocasião do Dia Internacional da Mulher, comentou o ataque, dizendo que os afegãos testemunharam "um atentado terrorista que viola todos os valores de direitos humanos". "Em todas as religiões, os hospitais são locais intangíveis.   

Esse ataque a um hospital é um atentado a todos os afegãos e a todas as mulheres", criticou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos