'Pobreza afeta mais as mulheres', diz líder jesuíta

ROMA, 08 MAR (ANSA) - O superior-geral da Companhia de Jesus, Arturo Sosa, afirmou nesta quarta-feira (8), em entrevista à ANSA, que a pobreza afeta mais mulheres e crianças do que homens.   

Eleito para comandar os jesuítas em outubro passado, o religioso ainda disse que a reconciliação da "humanidade com a justiça" exige um "cuidado especial" em relação às mulheres.   

"Quando se faz um estudo sobre a pobreza, sempre sai à luz como a pobreza afeta mais as mulheres e crianças do que o restante da população", declarou Sosa, que participou de um evento no Vaticano pelo Dia Internacional da Mulher.   

"Me parece que um ponto muito nevrálgico para a humanidade é reivindicar um papel para a mulher equivalente ao papel do homem, em todos os níveis, com direitos e possibilidades reais de fazer algo", acrescentou o superior da Companhia de Jesus, mesma ordem do papa Francisco.   

Além disso, Sosa salientou que a Igreja não pode existir sem as mulheres e que o Pontífice instituiu uma comissão para avaliar a possibilidade de diaconisas presidirem algumas cerimônias litúrgicas.   

"É um sinal claro de abertura a novas possibilidades. Neste momento, as mulheres são o suporte mais estável da Igreja, e a Igreja tem vitalidade porque as mulheres estão muito envolvidas, muito mais empenhadas, em muitos níveis", completou o jesuíta.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos