BCE revê projeções e afasta risco de deflação na eurozona

ROMA, 09 MAR (ANSA) - O Banco Central Europeu (BCE) elevou as estimativas de inflação na zona do euro para 2017 e 2018, afastando os temores de uma deflação nos países que usam a moeda comum.   

Segundo o BCE, a alta de preços neste ano deve ser de 1,7%, contra 1,3% da previsão de três meses atrás, enquanto no próximo ficará em 1,6% - a projeção anterior era de 1,5%. Já para 2019, a estimativa foi confirmada em 1,7%.   

"O risco de deflação praticamente desapareceu, ainda que estejamos longe de poder cantar vitória", afirmou nesta quinta-feira (9) o presidente da instituição, o italiano Mario Draghi.   

Ele ainda acrescentou que a retomada econômica na zona do euro parece "ganhar impulso", muito em função do "quantitative easing" ("flexibilização quantitativa"), programa de estímulo do BCE que injeta cerca de 80 bilhões de euros por mês nos países que usam a moeda comum.   

"Na zona do euro, permanece um risco de queda na economia, ainda que menos pronunciado em relação ao passado", completou Draghi.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos