Itália reconhece adoção por casal gay pela 1ª vez

FLORENÇA, 9 MAR (ANSA) - Foi reconhecida, pela primeira vez na Itália, a adoção de duas crianças por um casal gay. As crianças foram adotadas por dois cidadãos italianos da região da Toscana no Reino Unido, onde vivem por alguns anos. O Tribunal de Florença definiu nesta quinta-feira, dia 9, que ficou reconhecida a paternidade das crianças pelo casal e que as duas também são cidadãs italianas.   

É a primeira vez que uma corte italiana dá um veredito favorável como este a uma adoção na qual as crianças não têm nenhuma ligação de sangue entre si e entre os dois pais.   

No final do mês passado, a paternidade foi concedida a um casal italiano que adotou uma dupla de meninos nos Estados Unidos. No entanto, nesse caso, um dos homens tinha ligação biológica com os filhos.   

No ano passado, outro casal gay também conseguiu ter a paternidade do seu filho reconhecida na Itália. A criança tinha parentesco com um dos homens e a Justiça italiana reconheceu a adoção pelo seu companheiro.   

O caso desta quinta acontece enquanto o projeto de lei que autoriza a união civil gay e prevê o aumento dos direitos dos casais homossexuais na Itália ainda está tramitando na Itália.   

Uma das principais, e mais polêmicas medidas do projeto, é a "Lei Crinnà", que estende a "stepchild adoption" para os gays.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos