Deputado europeu que ofendeu mulheres é suspenso

SÃO PAULO, 14 MAR (ANSA) - O Parlamento Europeu anunciou nesta terça-feira (14) que decidiu impor "sanções sem precedentes" ao deputado polonês Janusz Korwin-Mikkle após fazer declarações sexistas durante um plenário em Bruxelas no início do mês.   

Korwin-Mikkle ficará suspenso de todas as suas atividades no Parlamento durante 10 dias e não poderá representá-lo durante um ano. Além disso, vai perder mais de nove mil euros de ajuda de custo durante 30 dias.   

"Não tolerarei um comportamento destes. Ao ofender todas as mulheres, o deputado mostrou desprezo pelos nossos valores mais fundamentais", afirmou o presidente do Parlamento, Antonio Tajani, que considerou a punição "proporcional à gravidade da ofensa".   

O caso aconteceu durante um debate sobre a diferença salarial entre homens e mulheres no dia 1 de março. Durante seu discurso, Korwin-Mikkle afirmou que "é justo que as mulheres ganhem menos, porque são mais fracas, menos inteligentes e menores que os homens".   

Esta não é a primeira vez que o polonês é sancionado. Em 2012, Korwin-Mikkle foi penalizado por fazer comentários racistas. Já em 2015, fez uma saudação nazista, o que lhe custou uma multa de três mil euros e a perda de dez dias do seu salário. Recentemente, o candidato de extrema-direita também ofendeu os imigrantes e os definiu como "lixo humano que não quer trabalhar". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos