Jovem sofre estupro coletivo durante ritual na Itália

ROMA, 14 MAR (ANSA) - Uma jovem italiana de 17 anos foi violentada sexualmente durante meses por um grupo de homens em sessões de terapia alternativa e rituais na Itália. O caso veio à tona nesta terça-feira (14), quando a polícia prendeu três pessoas em Turim. Os detidos são Paolo Meraglia, de 69 anos, apontado como o "curandeiro" das sessões de terapia, durante as quais eram ministradas substâncias naturais, seu cúmplice Biagino Viotti, um aposentado de 73 anos que disponibilizava um espaço para os rituais, e um jovem de 19 anos cuja mãe teria assistido aos estupros. Durante os rituais, a vítima encenava o papel de vestal, enquanto Meraglia atuava como "professor". Os outros dois também participavam das cerimônias, que eram encerradas com o estupro coletivo da jovem, diante de outras pessoas. A jovem era drogada antes dos abusos, segundo os relatos. A polícia italiana investiga agora se mais mulheres teriam sido violentadas durante as sessões. Na casa onde os crimes ocorriam, a polícia encontrou materiais como manuais de "prática de magia", textos esotéricos e definições do que seria o amor. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos