Polícia de Milão pede aumento para fazer segurança do Papa

MILÃO, 15 MAR (ANSA) - A polícia municipal de Milão pediu um bônus salarial para trabalhar durante a visita do papa Francisco à cidade italiana, no próximo dia 25. O sindicato dos agentes policiais propôs que seja pago um aumento a todos os funcionários, e não somente ao contigente extra que será colocado nas ruas, no mesmo molde do que fora feito durante as celebrações do Ano Novo, em 31 de dezembro. De acordo com o sindicato, a segurança do líder da Igreja Católica irá demandar um trabalho extra por mais de 12 horas, o que justificaria o aumento. Representantes sindicais já discutiram a proposta com membros da Prefeitura de Milão e uma nova rodada de negociações está marcada para amanhã (16). "Esperamos que o bom senso prevaleça", disse o secretário da Sulpm, Daniele Vincini, sindicato da polícia municipal. Na cidade, o Papa se encontrará com moradores locais, depois, com sacerdotes na Catedral de Milão. Lá ele também fará a tradicional oração do Ângelu, aberta ao público. Às 11h30 locais, o Papa visitará a penitenciária de San Vittore, onde almoçará com alguns detentos. À tarde, Francisco irá de carro a Monza e, às 15h ,celebrará uma no parque da cidade. Em seguida, o Pontífice irá ao Estádio San Siro para se encontrar com jovens recém-crismados e responderá a algumas perguntas. Mais de 70 mil pessoas já se inscreveram para o encontro no estádio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos