Após denúncias, ministro do Interior da França se demite

PARIS, 21 MAR (ANSA) - O ministro do Interior, Bruno Le Roux, apresentou seu pedido de demissão do cargo nesta terça-feira (21) após jornais franceses apresentarem denúncias de que ele havia empregados suas filhas adolescentes em seu Gabinete.   

Em coletiva, Le Roux afirmou que o emprego delas não eram ilegais, mas que decidiu pela renúncia para "preservar as ações do governo" de François Hollande. "Eu não quero que um debate a qualquer preço sobre isso possa prejudicar o trabalho do governo", disse aos jornalistas.   

O titular da pasta do Interior foi acusado de empregar as filhas de 15 e 16 anos como assessoras enquanto ele atuava na Assembleia Nacional. De acordo com o "Le Quotidien", a filha mais velha assinou 14 contratos temporários e a mais nova assinou 10 contratos. Ao todo, elas receberam 55 mil euros pelos serviços.   

O ministro havia assumido o cargo no dia 6 de dezembro do ano passado, após o antecessor Bernard Cazeneuve deixou o posto para tornar-se primeiro-ministro da França. Segundo o jornal francês "Le Monde", Matthias Fekl deve ser o substituto no cargo.   

O escândalo é semelhante ao que atingiu o candidato à Presidência pelos Republicanos, François Fillon, indiciado por empregar a esposa, Penelope, e os filhos em empregos fictícios.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos