Presidente da Turquia ameaça rever relações com UE

ISTAMBUL E BERLIM, 21 MAR (ANSA) - Em plena campanha para o referendo sobre a mudança do regime político na Turquia, o presidente Recep Tayyip Erdogan voltou a fazer duras críticas à União Europeia nesta terça-feira (21).   

Segundo o jornal "Hurriyet", o chefe de Estado acusou o bloco de ser "fascista e cruel" e ameaçou rever as relações com Bruxelas após a votação do próximo dia 16 de abril, quando os turcos decidirão sobre a introdução do presidencialismo no país.   

Além disso, Erdogan afirmou que não aceitará mais "espionagem" europeia na Turquia, em referência ao jornalista turco-alemão Deniz Yucel, do diário "Die Welt", preso desde fevereiro por ter feito matérias que desagradaram o presidente.   

O chefe de Estado subiu o tom contra a UE nas últimas semanas por conta das decisões de Holanda e Alemanha de impedirem a participação de ministros de Ancara em comícios pró-presidencialismo para as comunidades turcas locais. Os dois países foram chamados de "nazistas" por Erdogan.   

No último domingo (19), a crise diplomática ganhou um novo capítulo após a Turquia convocar o embaixador alemão para dar explicações sobre uma manifestação pró-curdos em Frankfurt.   

Atualmente, Bruxelas e Ancara têm um acordo para controlar o trânsito de deslocados externos pela rota do mar Egeu, no Mediterrâneo Oriental, e um eventual rompimento desse pacto poderia agravar a crise migratória na Europa.   

Por outro lado, a Turquia pleiteia há tempos uma adesão à UE e a queda da exigência de visto para seus cidadãos entrarem no bloco, objetivos que parecem cada vez mais fora do horizonte.   

"Se a Turquia não inverter rapidamente seu rumo, uma adesão à União Europeia se tornará cada vez mais irrealista", disse nesta terça-feira o comissário europeu para Negociações de Ampliação, Johannes Hahn, em entrevista ao jornal alemão "Bild".   

No próximo dia 16 de abril, o país irá às urnas para decidir sobre a introdução do presidencialismo, uma reforma patrocinada por Erdogan e que pode concentrar os cargos de chefe de Estado e de governo em suas mãos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos