Balsa naufragada em 2014 é resgatada na Coreia do Sul

PEQUIM, 23 MAR (ANSA) - As autoridades da Coreia do Sul começaram a rebocar do fundo do mar a balsa "Sewol" nesta quinta-feira (23) depois de três anos de seu naufrágio que provocou a morte de mais de 300 pessoas, sendo a maioria estudantes.   

Alguns destroços, que estavam a cerca de 40 metros de profundidade, já foram resgatados e começaram a emergir na superfície. A balsa tem 6825 toneladas e 145 metros de comprimento. De acordo com um porta-voz do Ministério de Pesca e Assuntos Marítimos, a estimativa é que a retirada da embarcação do mar e seu transporte até o porto de Mokpo leve em torno de oito dias.   

A operação é executada por um consórcio chinês que emprega rebocadores equipados com um complexo sistema de cabos projetados para retirar o casco. Acredita-se que no interior da embarcação ainda possa existir nove corpos que estão desaparecidos. A recuperação da balsa foi reivindicada por diversos familiares das vítimas. Mesmo após a operação, as autoridades prosseguirão com as investigações para descobrir as causas do naufrágio.   

Considerada uma das maiores tragédias marítimas da história da Coreia do Sul, a balsa naufragou em 16 de abril de 2014 nas costas da ilha de Jindo. O "Sewol" transportava 476 pessoas. No total, 304, entre tripulantes e passageiros, perderam a vida. Até o momento, as investigações acreditam que a balsa transportava o dobro da carga permitida e além disso ocorreram erros humanos durante o processo de evacuação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos