Visita do Papa a Milão reuniu cerca de 1,5 milhão de fiéis

MILÃO, 26 MAR (ANSA) - A visita do papa Francisco a Milão, ocorrida no último sábado (25), reuniu pelo menos 1,5 milhão de pessoas, de acordo com balanço divulgado neste domingo (26) pelo arcebispo da capital da Lombardia, cardeal Angelo Scola.   

Desse total, cerca de 1 milhão de fiéis acompanharam a missa do Pontífice no Parque de Monza, que fica a apenas 25 km da metrópole e abriga o famoso autódromo homônimo. Além disso, outras 500 mil pessoas foram aos diversos eventos do papa na cidade de Milão, como a homilia no Domo, o encontro com jovens no estádio San Siro e a visita à penitenciária de San Vittore.   

"Sobre Milão, gostaria de agradecer ao cardeal e arcebispo e a todo o povo milanês pelo caloroso acolhimento de ontem [25]. De verdade, me senti em casa, e foi assim com todos, crentes e não crentes", afirmou Francisco no Angelus deste domingo, no Vaticano.   

O líder da Igreja Católica ficou durante 11 horas em Milão, em uma viagem protegida por um forte esquema de segurança. O momento mais emocionante foi a passagem pela prisão de San Vittore, onde os detentos disseram ao Pontífice que ele os fez se esquecerem que estavam na cadeia.   

"O povo quer vê-lo porque reconhece em Francisco um homem construtivo e bem sucedido", declarou Scola. Essa visão pode ser comprovada pelas palavras de Mohamed Makkassi, jovem árabe que cumpre pena em San Vittore. "A visita do Papa não foi uma festa só para os católicos, mas também para nós muçulmanos, porque Francisco é um papa de paz para todo o mundo. Com um aperto de mão, ele me comoveu", disse o detento ao jornal "Corriere della Sera". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos