Topo

Candidato favorito na França confunde Guiana Francesa com ilha

Eric Feferberg/AFP Photo
Imagem: Eric Feferberg/AFP Photo

Em Paris

2017-03-27T15:48:00

27/03/2017 15h48

Dado como favorito pelas pesquisas para as eleições presidenciais na França, o candidato Emmanuel Macron, de 39 anos, confundiu a Guiana Francesa, departamento ultramarino do país europeu situado na América do Sul, com uma ilha.   

A gafe foi cometida no último domingo (27), quando o ex-ministro das Finanças comentava a onda de protestos no território por conta da crise econômica e do desemprego. Nos últimos dias, manifestantes bloquearam estradas, aeroportos e lojas e pediram um plano para promover o crescimento na Guiana Francesa.   

Macron então divulgou um vídeo com sua opinião sobre a crise política. "Isso que tem ocorrido na Guiana há vários dias é grave. Minha primeira palavra é de um apelo à calma, porque bloquear pistas de um aeroporto, bloquear as decolagens e bloquear até mesmo o funcionamento da ilha não pode ser uma resposta para a situação", disse o candidato, esquecendo-se que o território faz fronteira com Brasil e Suriname.   

Contudo, a equipe de Macron negou a gafe e garantiu que ele se referia à ilha de Caiena, que agrupa três das principais cidades da Guiana Francesa: Caiena, Matoury e Rémire-Montjoly. Ainda assim, em nenhum momento o ex-ministro citou a palavra "Caiena".   

Dissidente do Partido Socialista, o candidato lidera um movimento chamado "En Marche!" ("Em Marcha", em tradução livre) e assumiu a liderança nas pesquisas dizendo não ser de esquerda nem de direita.


Mais Internacional