Vaticano acolhe 3ª família de refugiados sírios

CIDADE DO VATICANO, 03 ABR (ANSA) - Há cerca de dois anos, o papa Francisco fez um apelo para que todas as paróquias, comunidades católicas e santuários da Europa acolhessem pelo menos uma família de imigrantes.   

Nos últimos dias, o Vaticano recebeu a terceira família de refugiados sírios. Ela é composta por um pai, uma mãe e dois filhos. Segundo a Esmolaria Apostólica, departamento da Cúria Romana, a primeira filha do casal está doente, mas agora está inserida em um "feliz percurso de integração". As crianças frequentam regularmente a escola elementar e a mãe foi inscrita na faculdade para Mediadores Interculturais. Ela também se prepara para ingressar no mercado de trabalho.   

Com isso, são três famílias abrigadas em apartamentos de propriedade do Vaticano, que chegaram à Itália graças às correntes humanitárias promovidas pela Comunidade de Sant'Egidio, da Federação das Igrejas Evangélicas na Itália e pela Tavola Valdese. Tudo isso se trata de uma resposta concreta ao apelo feito pelo papa. Até hoje, por meio das correntes humanitárias, foram acolhidas 70 famílias em Roma, um total de 145 pessoas. Além de assegurar um acolhimento adequado nas paróquias, comunidades e associações, os voluntários acompanham as famílias sírias até sua completa integração social, começando pelo aprendizagem da língua italiana. Além da hospitalidade, a Santa Sé dá apoio fincanceiro para 21 pessoas que chegaram à Itália com papa Francisco da Ilha de Lesbos, na Grécia, que foram acolhidas em algumas casas religiosas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos