Aqueduto de 2,3 mil anos é achado em obra do metrô de Roma

SÃO PAULO, 04 ABR (ANSA) - Um antigo aqueduto foi encontrado no coração da cidade de Roma, capital da Itália, durante escavações para a obra da linha C do metrô. A descoberta ocorreu ainda no ano passado, na praça Celimontana, a poucos metros do Coliseu, mas só foi anunciada nesta terça-feira (4).   


O aqueduto estava a cerca de 20 metros de profundidade, em um local difícil de ser estudado e escavado em segurança. "Foi uma descoberta de enorme importância, porque quase certamente se trata do mais antigo aqueduto romano, do terceiro século antes de Cristo", afirmam os arqueólogos responsáveis pela escavação.   


"Os restos foram achados durante os trabalhos de construção da linha C do Metrô, iniciada há mais de dois anos, em um poço de aeração de 32 metros de diâmetro e que envolve uma superfície de cerca de 800 metros quadrados", diz Simone Morretta, arqueólogo da Superintendência de Estado.   


Os detalhes da descoberta serão divulgados na próxima quarta-feira (5), em uma convenção na Universidade de Roma La Sapienza. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos