Chanceler italiano condena ataque 'perturbador' na Síria

ROMA, 04 ABR (ANSA) - O ministro das Relações Exteriores da Itália, Angelino Alfano, chamou de "perturbadora" a notícia de um suposto ataque químico na província de Idlib, no noroeste da Síria.   

Segundo o chanceler, a comunidade internacional tem o "dever" de colocar fim "ao profundo sofrimento do povo sírio" e de restituir "paz, esperança e futuro" ao país. "A Itália estará na primeira linha para pedir com força que sejam identificados os responsáveis por esse crime contra a humanidade", acrescentou Alfano.   

Já o enviado especial da ONU para a Síria, o italiano Staffan de Mistura, confirmou que o ataque partira "do céu", o que aumenta as suspeitas sobre o regime de Bashar al Assad, já que a área é dominada por rebeldes e tem sido alvo de operações do governo.   

(ANSA) "Foi horrível, e nós estamos certos de que haverá uma reunião do Conselho de Segurança para uma clara identificação dos culpados", disse. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos