Ataque químico de Assad faz Trump mudar de postura

NOVA YORK, 5 ABR (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta quarta-feira (5) que o ataque químico na Síria "cruzou muitas linhas" e que sua atitude em relação ao presidente sírio, Bashar al-Assad "mudou muito".   

"Quando crianças e bebês são mortos com gases, para mim são superadas diversas linhas. Estamos bem além da linha vermelha", ressaltou Trump reiterando como a administração Obama perdeu uma grande oportunidade para resolver a crise na Síria. Durante reunião de emergência no Conselho de Segurança para discutir o tema, o governo norte-americano advertiu que os Estados Unidos tomarão uma ação unilateral se a Organização das Nações Unidas (ONU) não agir. Segundo o republicano, "as terríveis ações de Assad não serão mais toleradas". O bombardeio na última terça-feira, deixou 72 mortos - incluindo 20 crianças - provocou uma onda de condenação e polêmica no mundo todo.   

No entanto, aliada do regime sírio, a Rússia rejeitou um texto apresentado pelos Estados Unidos, França e Reino Unido condenado o ataque químico. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos