Turquia volta a acusar Damasco de fazer ataque químico

ISTAMBUL, 05 ABR (ANSA) - O porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Turquia informou que o ataque com armas químicas realizados nesta terça-feira (4) na Síria pode inviabilizar o acordo de paz firmado entre rebeldes e governo de Damasco no fim do ano passado.   

"Após o ataque químico cometido pela aviação do regime sírio na cidade de Khan Cheikhoun, em Idlib, a Turquia chamou a atenção por uma violação muito grave dos acordos de cessar-fogo", disse o porta-voz citando uma notificação aos governos do Irã e da Rússia.   

Os três países são os "financiadores" do acordo de paz firmado no fim de dezembro. Enquanto a Turquia acusa o regime de Bashar al-Assad, que tem o apoio dos russos, de fazer o uso de armas químicas, Moscou acusa os rebeldes pelo ataque que matou 72 pessoas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos