Após protestos, obras de gasoduto são suspensas na Itália

MELENDUGNO, 06 ABR (ANSA) - O Tribunal Administrativo Regional de Lazio anunciou nesta quinta-feira (6) a suspensão das obras para a construção do gasoduto Trans-Asiático (TAP) em Melendugno, na região da Púglia. Os juízes aceitaram o pedido apresentado pela própria região italiana.   

O local registrou diversos protestos e confrontos por contas das obras, que já haviam sido paralisadas por questões de segurança pelo consórcio das empresas que fazem a obra - Axpo, Statoil e E. On.   

A Justiça marcou uma nova audiência entre as partes envolvidas para o dia 19 de abril, que poderá determinar uma paralisação permanente da construção. Atualmente, as estradas que dão acesso ao local da construção estão fechadas para tráficos de veículos por conta as barricadas feitas pelos manifestantes.   

Os confrontos e protestos começaram no dia 28 de março, com cerca de 300 ativistas contrários às obras do gasoduto, que levará gás do Azerbaijão ao território italiano. A construção foi autorizada pelo Ministério do Meio Ambiente, que notificou a prefeitura de Lecce. No entanto, o prefeito pediu que o consórcio suspendesse o projeto.   

O TAP ficará na localidade de San Basilio, ligando os gasodutos orientais do sul da Itália através do norte da Grécia, Albânia e Mar Adriático. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos