Procissão lembra 8 anos do terremoto de L'Aquila

SULMONA, 06 ABR (ANSA) - Enquanto pensa na reconstrução das zonas atingidas pela série de terremotos iniciada em 24 de agosto de 2016, a Itália lembrou nesta quinta-feira (6) o aniversário de oito anos do tremor de terra que devastou a cidade de L'Aquila, capital da região central de Abruzzo.   

Ocorrido no dia 6 de abril de 2009, o sismo teve magnitude 6.3 na escala Richter e deixou 309 mortos, 1,6 mil feridos e dezenas de milhares de desabrigados. Até hoje, o município de 70 mil habitantes não foi totalmente reconstruído, e as obras só devem terminar em 2022.   

"O pensamento vai ao terremoto de L'Aquila, às suas vítimas, às suas tragédias, à intensa obra de reconstrução em curso. Vai aos terremotos que atingiram o centro da Itália e esta região", declarou o presidente da República, Sergio Mattarella, durante um congresso em Sulmona, cidade da província de L'Aquila.   

Situada no centro do país, Abruzzo também foi duramente atingida pela série de tremores começada em 24 de agosto do ano passado, principalmente no último mês de janeiro, quando um forte sismo causou uma avalanche sobre o hotel Rigopiano, na cordilheira dos Apeninos. A tragédia deixou 29 mortos.   

Em L'Aquila, o aniversário de oito anos do terremoto de 2009 foi lembrado com uma procissão de velas que reuniu cerca de 6 mil pessoas, de acordo com balanço divulgado pela Polícia. Ignorando o frio, os manifestantes chegaram à praça da catedral por volta de meia-noite e meia e começaram a ler os nomes das 309 vítimas.   

O grupo carregava faixas com os dizeres "Por eles, por todos" e "Hoje ele também não voltará para casa". Em seguida, o sino da igreja das Almas Santas, reformada há poucos meses, tocou 309 badaladas. Depois, os cidadãos fizeram uma procissão, e muitos participaram de uma missa.   

Os eventos em memória das vítimas sempre acontecem de madrugada, já que o terremoto principal foi deflagrado às 3h32, quando a maioria dos habitantes da cidade estava dormindo, fazendo com que muitos não tivessem tempo de escapar. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos