Opositor diz que perdeu direitos políticos na Venezuela

CARACAS, 7 ABR (ANSA) - O principal líder da oposição venezuelana, Henrique Capriles, usou sua conta no Twitter nesta sexta-feira (7) para informar que perdeu seus direitos políticos por 15 anos após uma decisão da Controladoria Geral.   

"Urgente: informo ao paós e à opinião pública internacional que estão me notificando neste momento de uma inabilitação por 15 anos", escreveu em sua conta pessoal acrescentando que isso faz parte do "pacote de autogolpe" dado pelo presidente Nicolás Maduro.   

No dia 11 de fevereiro deste ano, Capriles informou que tinha sido citado pela Controladoria porque, segundo ele, o governo Maduro queria "sujá-lo" com o caso de corrupção da construtora brasileira Odebrecht. Mas, pouco tempo depois, esclareceu que a citação tinha a ver com recursos de sua gestão e que havia sido multado em 40 mil bolívares.   

Capriles, que é advogado, já concorreu duas vezes à Presidência da Venezuela. A primeira vez foi contra Hugo Chávez, em 2012, e um ano depois, contra o atual mandatário Nicolás Maduro. O líder da oposição também foi prefeito da cidade de Baruta e foi, por duas vezes, governador do estado de Miranda, que fica próximo a Caracas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos