Senado dos EUA aprova nomeação de Gorsuch para Suprema Corte

WASHINGTON, 7 ABR (ANSA) - O Senado dos Estados Unidos aprovou o nome do juiz Neil Gorsuch para a Suprema Corte nesta sexta-feira (7) por 54 votos a favor e 45 contrários. A aprovação do nome do juiz indicado por Donald Trump só foi possível porque os republicanos mudaram uma regra histórica para a nomeação, apelando para a chamada "opção nuclear".   

Ontem (7), durante a votação para a moção que aprovava Gorsuch para o cargo, os democratas e republicanos não chegaram a um acordo para garantir os 60 votos em 100 necessários para a indicação ser aprovada. Por isso, a bancada republicana aprovou uma alteração nas regras internas da casa, que permitem que um indicado à Suprema Corte seja eleito por maioria simples. Na votação de hoje, ao invés dos 60 votos, eram necessários apenas 51 para a aprovação. A rejeição dos democratas ao nome do juiz pode ser vista como uma resposta da oposição. No ano passado, o então presidente Barack Obama chegou a nomear Merrick Garland para a vaga, mas os republicanos obstruíram a votação.   

Scalia era considerado o mais conservador membro da Suprema Corte e se Garland tivesse sido aceito, a entidade penderia para o lado mais liberal pela primeira vez em décadas. Trump, indicou o nome do juiz de segunda instância de 49 anos para o cargo em fevereiro desse ano. Ele vai ocupar o lugar do juiz Antonin Scalia, encontrado morto no dia 13 de fevereiro de 2016. A Corte é composta por nove juízes e tende a ter um equilíbrio de forças entre conservadores e liberais (geralmente, cinco representantes do primeiro grupo e quatro do segundo). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos