Itália convoca reunião sobre Síria com membros do G7

ROMA, 9 ABR (ANSA) - O ministro das Relações Exteriores da Itália, Angelino Alfano, convocou uma reunião extraordinária com os membros do G7 para debater a crise síria após um telefonema com seus homólogos da Alemanha, Sigmar Gabriel, do Reino Unido, Boris Johnson,e da França, Jean-Marc Ayrault. O encontro será realizado na próxima terça-feira (11), no Palazzo Ducale da cidade de Lucca, na província da Toscana, e contará ainda com os chanceleres de Turquia, Emirados Árabes, Arábia Saudita, Jordânia e Catar.   

Os quatro ministros fizeram uma conferência por telefone neste domingo (9) para debater a retomada do processo político na Síria após a decisão do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, de atacar uma base militar no país e fazer uma escalada nos combates. A Itália sediará a próxima reunião do G7 - que conta com os governos de Alemanha, Canadá, Estados Unidos, França, Itália, Japão e Reino Unido - no dia 27 e 28 de maio, na cidade de Taormina.   

- Tillerson vai acusar Rússia de cumplicidade com Assad O secretário de Estado norte-americano, Rex Tillerson, vai acusar a Rússia de ser "cúmplice" do ataque químico realizado na Síria no dia 4 de abril quando se reunir com o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, na próxima quarta-feira (12), informa a emissora "Fox".   

Já um dos aliados do presidente Assad, o Irã, voltou a fazer críticas contra os EUA. Para o líder supremo do país, o aiatolá Ali Khamenei, o ataque contra uma base militar da Síria foi "um erro decisivo" de Donald Trump. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos