Com fim de sigilo de delações, 3 ex-presidentes são citados

SÃO PAULO, 11 ABR (ANSA) - Além de divulgar os 76 nomes com foro privilegiado que estão sendo investigados na Operação Lava Jato, o ministro do Supremo Tribunal Federal, Edson Fachin, retirou o sigilo das delações feitas pelos 77 funcionários da Odebrecht.   


Com isso, a chamada "segunda lista" conta com 201 nomes que não tem mais foro privilegiado e que estão sendo alvo das citações.   


Entre os citados, estão três ex-presidentes da República: Fernando Henrique Cardoso, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff. Os crimes aos quais eles são acusados não foram anunciados.   


Os nomes e as denúncias estão na lista do procurador da República, Rodrigo Janot, e serão repassados para instâncias menores, ou seja, não serão julgados pelo STF.   


Além dos ex-presidentes, mais da metade dos governadores dos estados brasileiros também é citada como alvo de propina .   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos