Itália aprova manobra financeira e aumenta estimativa do PIB

ROMA, 11 ABR (ANSA) - O governo italiano aprovou o Documento de Economia e Finanças (Def), junto ao Programa Nacional de Reformas (PNR) e a manobra de 3,4 bilhões de euros para corrigir as contas públicas, anunciou o primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni, nesta terça-feira (11).   

Com as mudanças aprovadas após duas horas de reunião no Conselho de Ministros, houve mudanças nas estimativas econômicas para a Itália em 2017. Agora, o Produto Interno Bruto (PIB) deve crescer 1,1% contra o 1% estimado anteriormente.   

"As mensagens vão em duas direções: de fortes garantias, porque nós temos as contas em dia, e o não aumento de taxas - mas sim o acompanhamento da reestruturação com medidas de desenvolvimento e crescimento", disse ainda Gentiloni.   

Segundo o premier, com as mudanças aprovadas hoje, o lema do governo segue com a base "reformas-crescimento", que viraram a marca do governo do Partido Democrático (PD) desde que Matteo Renzi era primeiro-ministro.   

"Como no passado, as previsões são prudentes e conservadoras e foram corrigidas positivamente", disse ainda Gentiloni. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos