Após anúncio de eleição, Bolsa de Londres fecha em queda

LONDRES, 18 ABR (ANSA) - No mesmo dia no qual a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, convocou eleições gerais no país para o próximo 8 de junho, a Bolsa de Londres fechou esta terça-feira, dia 18, com uma queda de 2,46%, a pior da Europa. A provocar a queda do FTSE 100, o seu principal índice, foram majoritariamente as multinacionais BHP Billiton (-5,59%), Glencore (-5,58%) e Anglo American (-5,13%). Já a libra esterlina chegou a cair 0,54% em relação ao dólar após o anúncio de que a premier britânica realizaria um discurso, mas depois voltou a subir. Quando May terminou sua fala, a libra cresceu em 0,97%, para US$1,26471, superando assim a máxima em mais de dois meses. Já no fim do dia, a alta foi a máxima em 10 semanas, um aumento de 1,6% em relação ao dólar (US$1,276) e de 1% ao euro (1,192 euro).   

As bolsas internacionais de outros países, principalmente da Europa, também fecharam esta terça com quedas. Milão, por exemplo, terminou o dia com uma queda de 1,67%. Já os índices franceses também caíram pelo anúncio da primeira-ministra: a Bolsa de Paris registrou uma queda de 1,59%.   

No mesmo dia no qual May anunciou a data das novas eleições e disse que não participará dos debates televisivos que as antecederão, as bolsas internacionais também lidaram com as ameaças de conflito da Coreia do Norte, o sucesso do presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, no referendo do país e as promessas de desregulamentação financeira da administração de Donald Trump. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos