Ex-mulher finge impeachment de Trump para idoso morrer em paz

Em Nova York

  • Arquivo pessoal

    Michael Garland Elliott tinha 75 anos

    Michael Garland Elliott tinha 75 anos

Uma mulher fingiu o impeachment do presidente norte-americano, Donald Trump, para que seu ex-marido pudesse "morrer em paz". O caso aconteceu no Estado de Oregon, nos Estados Unidos.

Michael Garland Elliott tinha 75 anos e sofria com diversos problemas cardíacos. Graças à mentira contada por sua ex-mulher, Teresa Elliott, ele pode morrer "tranquilo" no leito de sua casa, no último dia 6 de abril.

A mulher disse que, apesar do divórcio que aconteceu há cerca de 20 anos, ela continuou muito ligada a seu ex-companheiro e o visitava frequentemente. Assim, quando o estado de saúde de Michael se agravou, ela decidiu "tranquilizá-lo", dizendo que o processo de impeachment contra Trump tinha sido aberto. Segundo informações do obituário, a última coisa que a mulher teria dito a ele foi "Trump sofreu impeachment". "Eu sabia que eram seus últimos momentos de vida, e que esta notícia lhe daria conforto", disse Teresa à imprensa local.

Ela disse ainda que o ex-marido era um "viciado em notícias", e que sempre tinha deixado muito claro sua desaprovação ao atual presidente dos Estados Unidos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos