Justiça francesa pede que imunidade de Le Pen seja retirada

BRUXELAS, 19 ABR (ANSA) - A Justiça da França pediu ao Parlamento Europeu a retirada da imunidade parlamentar da candidata da extrema-direita Marine Le Pen, apontada como favorita no primeiro turno das eleições presidenciais pelas pesquisas.   

O pedido foi entregue para os parlamentares na última sexta-feira (14). A líder da Frente Nacional (FN) é investigada por ter usado recursos do Parlamento Europeu, onde cumpre mandato de eurodeputada, para financiar as atividades de seu partido, inclusive aplicar um sistema de empregos fictícios para remunerar alguns de seus colaboradores.   

No dia 10 de março, Le Pen de 48 anos se recusou a comparecer à justiça para um possível indiciamento neste caso, alegando a sua imunidade parlamentar.   

O pedido de levantamento da imunidade da candidata, enviado no final de março, é um processo que exige uma votação em sessão plenária precedido por uma série de etapas, incluindo um aval da Comissão dos Assuntos Jurídicos. Este procedimento leva meses e, portanto, não deve ser concluído antes do segundo turno das eleições presidenciais francesas. O uso da imunidade por Le Pen gerou diversas críticas. Um dos onze candidatos presidenciais, Philippe Poutou, do Novo Partido Anticapitalista (NPA), denunciou durante um debate a hipocrisia de uma candidata que se diz antissistema, mas que não hesita em usar o sistema para não submeter-se à justiça. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos