Itália expulsa homem ligado a terrorista do mercado de Berlim

ROMA, 29 ABR (ANSA) - Um cidadão egípcio de 43 anos foi expulso da Itália por motivos de "periculosidade social" neste sábado (29), informou o governo. O homem, que não teve o nome divulgado, era um dos contatos do terrorista Anis Amri, que em dezembro do ano passado, atacou um mercado de Natal em Berlim e matou 12 pessoas.   

O egípcio já havia sido condenado por "crimes comuns" e havia sido expulso do país em 2013. No entanto, segundo o Ministério das Relações Exteriores, ele voltou para a Itália usando documentos falso pouco depois.   

Em 21 de abril, a Divisão de Investigações Gerais e Operações Especiais (Digos) de Catânia conseguiu localizar novamente o homem. Entre os pertences apreendidos, estava um celular com hinos jihadistas e uma foto do responsável pelo ataque que matou um embaixador russo na Turquia no ano passado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos