Em meio à crise, Maduro convoca Assembleia Constituinte

CARACAS, 2 MAI (ANSA) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, convocou uma Assembleia Constituinte para escrever uma nova Constituição em meio à crise política e social que o país enfrenta. "Convoco o poder constituinte originário para alcança a paz que o país precisa, para derrotar o golpe fascista, uma constituinte cidadã, não de partidos políticos. Uma constituinte do povo", disse Maduro em um discurso ontem (1) pelo Dia do Trabalhador. "Hoje, dia 1 de maio, anuncio que, no uso de minhas atribuições como chefe de Estado constitucional, nos termos do artigo 347, convoco o poder constituinte originário para que a classe trabalhadora e o povo convoquem a Assembleia Nacional Constituinte", prometeu o presidente.   

O artigo citado por Maduro prevê que os eleitores venezuelanos possam convocar uma Assembleia Nacional Constituinte para escrever uma nova Constituição e elaborar outras leis para o país. É necessário o apoio de 15% dos eleitores registrados para que a iniciativa ocorra de fato. Maduro nomeou uma comissão presidencial liderada por Elías Jaua para realizar a consulta popular, que deve ocorrer por meio do voto direto. No entanto, a oposição desaprovou a ideia e as celebrações pelo Dia do Trabalhador foram marcadas por protestos. Ao menos 37 pessoas ficaram feridas durante uma marcha no leste de Caracas para pedir ao governo a convocação de novas eleições. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos