Prefeito italiano é preso por corrupção em cemitérios

TERNI, 02 MAI (ANSA) - O prefeito da cidade italiana de Terni, Leopoldo Di Girolamo, foi colocado em prisão domiciliar nesta terça-feira (2) por suspeita de irregularidades em licitações para manutenção de jardins e cemitérios e no setor de turismo.   

Além de Di Girolamo, também foi detido o assessor para Obras Públicas Stefano Bucari. Ambos pertencem ao Partido Democrático (PD), legenda de centro-esquerda liderada pelo ex-primeiro-ministro Matteo Renzi.   

Segundo a Procuradoria de Terni, a Prefeitura teria alterado as regras de licitações para beneficiar algumas cooperativas entre 2011 e 2016. A investigação ainda está em curso, mas a Justiça decidiu pedir a prisão preventiva de Di Girolamo por acreditar que havia o perigo de "repetição" do crime.   

As funções do prefeito foram assumidas temporariamente por sua vice, Francesca Malafoglia. Com 111 mil habitantes, Terni é a 41ª cidade mais populosa da Itália e fica na região da Úmbria, no centro do país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos