Rio de Janeiro impulsiona beatificação de 'surfista'

BRASÍLIA, 2 MAI (ANSA) - O cardeal e arcebispo do Rio de Janeiro, Dom Orani Tempesta, enviará ao papa Francisco os antecedentes para a beatificação do surfista Guido Schaffer, cujo corpo está enterrado em uma igreja da praia de Ipanema. O médico e seminarista Guido Schaffer morreu afogado em 2009, aos 34 anos de idade, em um acidente enquanto praticava surf, e tem ficado conhecido por milagres atribuídos a ele, que ganhou o apelido de "Surfista Santo". Desde 2015, o carioca é considerado "servo de Deus" pelo Vaticano.   


Guido ajudava pessoas carentes em atendimentos médicos. Além dos milagres relatados, vários surfistas carregam medalhas em homenagem a Guigo antes de entrarem no mar. "Guido era um jovem normal, que amava o surf e a medicina, e nos mostrou que a santidade é possível no mundo que vivemos", disse o padre Luiz Neves Pereira da Silva. O pedido de beatificação de Guido, que morreu ás vésperas de se tornar padre, foi apresentado oficialmente cinco anos após sua morte, tempo exigido pelo Vaticano. Em 2013, Tempesta estabeleceu uma cordial relação com Francisco, quando o Papa viajou ao Rio de Janeiro para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), ocasião em que celebrou uma missa para milhares de pessoas na praia de Copacabana. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos