Trump e Putin têm 1ª conversa após ação dos EUA na Síria

WASHINGTON, 02 MAI (ANSA) - Os presidentes dos Estados Unidos, Donald Trump, e da Rússia, Vladimir Putin, tiveram nesta terça-feira (2) sua primeira conversa por telefone desde o bombardeio norte-americano à base militar síria de Shayrat, no início de abril, e concordaram em realizar um encontro bilateral.   

Segundo o Kremlin, a reunião deve acontecer entre os dias 7 e 8 de julho, durante a cúpula do G20 em Hamburgo, na Alemanha.   

"Putin e Trump aceitaram realizar outros contatos telefônicos e discutiram a ideia de um encontro pessoal durante a cúpula do G20", diz uma nota da Presidência russa, acrescentando que a ligação ocorreu em uma "atmosfera construtiva".   

Já a Casa Branca informou que os dois líderes conversaram sobre a Síria e a "perigosa situação na Coreia do Norte". As relações entre as duas potências pioraram após a operação militar dos EUA em Shayrat, que foi uma resposta a um ataque químico atribuído ao regime de Bashar al Assad.   

Durante a corrida eleitoral que culminou na vitória de Trump, havia a expectativa de que o republicano se aproximaria do Kremlin, que é acusado de ter patrocinado ataques cibernéticos para prejudicar a candidata democrata Hillary Clinton.   

"Os dois líderes falaram sobre zonas seguras e a redução progressiva do conflito para alcançar uma paz duradoura", acrescenta o comunicado da Casa Branca. Os EUA também enviarão um representante para uma cúpula em Astana, no Cazaquistão, dos países que garantem o cessar-fogo entre governo e rebeldes na Síria: Rússia, Irã e Turquia. O encontro ocorrerá entre os dias 3 e 4 de maio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos