Uruguai começa cadastro para venda de maconha em farmácias

MONTEVIDÉU, 02 MAI (ANSA) - O Uruguai começou nesta terça-feira (2) a fazer o registro oficial de cidadãos interessados em comprar maconha produzida sob tutela do Estado, que passará a ser vendida em farmácias a partir do próximo mês de julho.   

A inscrição é feita em agências de correios e exige que a pessoa, maior de idade, apresente apenas documento de identidade e comprovante de residência. Um funcionário cadastrará suas digitais, que serão usadas para as futuras compras de maconha legalizada.   

Os consumidores poderão adquirir até 40 gramas por mês, ao preço de US$ 1,3 por grama, em uma rede de 30 farmácias espalhadas pelo território uruguaio. A erva será cultivada por empresas privadas em três locais nos arredores de Montevidéu.   

Essa é a última parte da implantação da lei aprovada em 2013 e que também permite o plantio doméstico (máximo de quatro plantas por residência) e cooperativo em clubes (limite de 20 associados e 99 plantas). A legislação havia sido proposta pelo governo do então presidente José Mujica. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos