Tradutora do FBI se casa com terrorista do Estado Islâmico

SÃO PAULO, 4 MAI (ANSA) - Uma tradutora do FBI viajou para a Síria e se casou com um terrorista do Estado islâmico que era um dos alvos que ela ajudava investigar. O caso, ocorrido em 2014, foi divulgado nesta semana pela imprensa norte-americana.   

De acordo com a reportagem da "CNN", Daniela Greene informou para a agência que viajaria até à Alemanha para visitar sua família. No entanto, ela viajou para a Síria, onde encontrou com seu namorado, um rapper alemão que se juntou ao Estado Islâmico (EI), e avisou que ele estava sob investigação.   

Denis Cuspert sempre foi conhecido no mundo da música como "Deso Dogg" e, na Síria, adotou o nome de Abu Talha al-Almani. Ele se tornou um recrutador do grupo terrorista e em uma de suas canções elogiou Osama bin Laden.   

Além disso, Cuspert ameaçou o ex-presidente dos Estados Unidos Barack Obama e já apareceu em vídeos de propaganda jihadista.   

Segundo a "CNN", Greene tinha acesso a informações privilegiadas e seu relacionamento expõe "uma brecha embaraçosa na segurança nacional" norte-americana.   

Entretanto, a reportagem afirmou que semanas depois do casamento, a tradutora possivelmente se arrependeu da atitude e voltou para os Estados Unidos, onde foi presa e aceitou a colaborar com as investigações.   

Na ocasião, Greene foi condenada a dois anos de prisão e foi solta no ano passado. Atualmente, ela trabalha em um hotel. Em comunicado, o FBI afirmou que, depois do caso, "tomou várias medidas em diversas áreas para identificar e reduzir vulnerabilidades de segurança". (ANSA).   

Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos