Aloysio Nunes pede mais pressão internacional sobre Venezuela

Beatriz Farrugia

Em São Paulo

  • Pedro Ladeira - 10.mar.2017/Folhapress

O ministro das Relações Exteriores do Brasil, Aloysio Nunes, disse nesta sexta-feira (5) que a comunidade internacional precisa aumentar a pressão sobre a Venezuela para que o governo de Nicolás Maduro se abra para uma negociação com a oposição.   

"Nós temos que intensificar a pressão internacional para que o governo venezuelano possa se abrir a um entendimento. As coisas hoje estão muito fechadas, porque o Maduro, com isso que ele chama de Constituinte, bloqueou qualquer possibilidade de negociação", disse o chanceler à ANSA, em um evento em São Paulo.   

"Eu acredito que, com a luta das forças democráticas da Venezuela, uma pressão internacional ajudará", acrescentou o ministro, que recentemente sugeriu que o Brasil deveria liderar a mediação da crise política venezuelana.   

Trinta e seis pessoas já morreram e dezenas foram detidas durante as últimas semanas em protestos convocados pela oposição na Venezuela.   

A crise política no país já dura anos, desde a morte do ex-líder chavista Hugo Chávez, em 2013, e se agravou no mês passado, quando o governo venezuelano fechou o cerco à oposição, retirando a imunidade parlamentar e reduzindo a margem de ação da Assembleia Nacional.

No início da semana, Maduro também convocou uma Constituinte popular para escrever uma nova Constituição para a Venezuela, atitude duramente criticada pela oposição e pelos países do Mercosul.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos