Campanha de Macron denuncia 'maciço ataque hacker'

ROMA, 05 MAI (ANSA) - A campanha do candidato de centro à Presidência da França, Emmanuel Macron, denunciou nesta sexta-feira (5) um "maciço ataque hacker" para prejudicá-lo na disputa contra a ultranacionalista Marine Le Pen.   

De acordo com a equipe de Macron, arquivos verdadeiros foram misturados com outros falsos para "confundir as pessoas". A denúncia chega no último dia da campanha eleitoral na França e a menos de 48 horas para o segundo turno da corrida pelo Palácio do Eliseu, que será realizado no próximo domingo (7).   

Os documentos, incluindo emails e informações financeiras, teriam sido vazados em um site de compartilhamento de arquivos na noite desta sexta. "Os arquivos vazados foram obtidos há várias semanas por meio do hackeamento de contas pessoais e profissionais em diversos escritórios do movimento", diz um comunicado da campanha de Macron, que concorre pelo Em Marcha!.   

Nos últimos meses, aliados do centrista já haviam denunciado uma suposta ação de hackers russos para tentar beneficiar Le Pen, que apoia o presidente Vladimir Putin e defende o fim das sanções econômicas europeias contra Moscou.   

Vencedor no primeiro turno, Macron lidera com folga as pesquisas para o segundo. A última sondagem divulgada o coloca com 63% das intenções de voto, contra apenas 37% da ultranacionalista.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos