Pyongyang acusa CIA de tentar assassinar Kim Jong-un

ROMA, 5 MAI (ANSA) - O governo da Coreia do Norte acusou a Agência Central de Inteligência (CIA) junto com os serviços de inteligência sul-coreanos de tentarem assassinar o líder norte-coreano Kim Jong-un , informou nesta sexta-feira (5) um relatório da agência de notícias chinesa Xinhua, citando a agência estatal KCNA.   

Segundo uma declaração do Ministério de Segurança do Estado, um grupo terrorista apoiado pela CIA e pela Agência de Inteligência da Coreia do Sul entrou no país para atacar Jong-un com uma substância química.   

Além disso, a publicação afirma que o suposto plano incluiu também o uso de "substâncias radioativas e venenosas". De acordo com o relatório, a Coreia do Norte irá encontrar o grupo e "destruí-lo impiedosamente".   

Recentemente há uma forte tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte desde que os norte-coreanos começaram a fazer uma série de movimentos militares que têm irritado a Casa Branca, que já faz exercícios militares com os aliados da Coreia do Sul. O presidente norte-americano, Donald Trump, já ameaçou atacar o país. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos