'Sucessora' de Marine, Marion Le Pen deve deixar política

PARIS, 9 MAI (ANSA) - Marion-Marechal Le Pen, sobrinha da candidata derrotada à Presidência da França, Marine, deve anunciar nesta terça-feira (9) sua saída da vida pública e do partido de extrema-direita Frente Nacional (FN).   

Marion, que tem 27 anos, já teria comunicado a tia que deixaria a política "por escolha pessoal", com um desejo de "mudar de vida", segundo o jornal "Le Parisien". Marine, por sua vez, teria "respeitado" a escolha da sobrinha por entender que a vida pública "causa muitos sacrifícios".   

A jovem política, que preside o grupo do FN no Conselho Regional de Provença-Alpes-Costa Azul, era apontada como provável sucessora da líder ultranacionalista.   

No entanto, sua postura sempre foi mais atrelada ao fundador da sigla, Jean-Marie Le Pen, do que com a tia - que se afastou do polêmico pai para tentar vencer as eleições presidenciais. Com isso, o "clã" Le Pen pode perder o controle da sigla que fundou.   

Também tornaram-se públicas algumas "decepções" da mais jovem deputada eleita da França com o partido e, especialmente, com o vice-presidente, Florian Philippot, com quem sempre teve um relacionamento complicado.   

Além do "Le Parisien", os jornais "Le Figaro" e "Liberation" informam a desistência da política de Marion citando fontes de sua "comitiva".   

O anúncio da desistência também é fruto da frustração com a campanha da tia, derrotada no segundo turno das eleições presidenciais, no último domingo (7), pelo centrista e europeísta Emmanuel Macron. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos