Venezuela anuncia desmantelamento de 'célula armada'

CARACAS, 9 MAI (ANSA) - As autoridades venezuelanas anunciaram nesta terça-feira, dia 9, que desmantelaram uma suposta "célula insurgente armada", encarregada de fazer muitos "atos de violência" na periferia da capital do país, Caracas, e que prenderam nove pessoas que estariam ligadas a ela. Segundo o vice-presidente da Venezuela, Tareck El Aissami, o grupo armado era liderado pelo jovem Nixon Alfonso Leal Toro, vinculado ao partido Primero Justicia e ao opositor Julio Borges, chefe do Parlamento.   

De acordo com El Aissami, a célula tinha como um de seus planos incendiar aviões e helicópteros da base militar aérea de Generalissimo Francisco de Miranda, em Caracas, para "gerar uma comoção internacional". Além disso, os membros do grupo, segundo o vice-presidente, recebiam treinamento de insurreição urbana e contavam com um arsenal de fuzis automáticos, granadas, munição, artefatos explosivos e bombas de gás lacrimogêneo. "Demos um golpe duro nesses grupos criminosos e insurgentes armados e vamos continuar no caminho da Constituinte para recuperar a paz", disse El Aissami, que apresentou gravações nas quais se escutam os detidos enquanto "conspiravam para cometer atos violentos" e destacou "que grande parte desta informação se dá porque um dos presos optou pela delação". "A partir das investigações e da delação de um dos detidos pudemos constatar que grupos criminosos estavam em um complô para que em altas horas das noites atuassem em estabelecimentos comerciais gerando assaltos, saques e violência", observou o vice-presidente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos