Quanto custa casar na Itália? Confira como planejar a festa

SÃO PAULO, 10 MAI (ANSA) - Por Luciana Ribeiro - Casar em uma praia de águas cristalinas, em um castelo medieval ou em uma vinícola. De Puglia ao Vêneto, da Toscana à Sícilia, a Itália é uma das principais opções de "destination wedding" hoje em dia e atrai noivos em busca de experiências. O acesso a informações pela internet e a desburocratização de documentos tem facilitado a realização de matrimônios na Itália.   

O primeiro passo, porém, é procurar um cerimonialista ou assessor que atue no país para auxiliar os noivos a encontrarem uma locação para a festa dentro do orçamento desejado. "O correto é ir em busca de um assessor que realiza Destination Wedding, assim eles podem analisar locais, budget, o que realmente é preciso para realizar o seu grande dia de maneira personalizada", disse à ANSA a assessora de casamentos Fernanda Murici.   

É recomendável que o casal comece a organizar sua festa de casamento na Itália cerca de um ano antes da data desejada. "A melhor época para se casar em território italiano é entre os meses de maio a junho, e do meio de agosto a setembro. O mês de junho é muito quente, então é melhor evitar", disse consultora italiana Cristina Artana, proprietária da empresa Wedding Date in Italy.   

Os noivos também precisam logo definir o número médio de convidados para a festa. Como ocorrerá em outro continente, menos pessoas conseguem comparecer e isso, consequentemente, faz os casamentos no exterior mais econômicos que as festas tradicionais no Brasil. A maioria dos restaurantes e hoteis para casamentos na Itália aceitam celebrações a partir de 10 pessoas, incluindo os noivos.   

"Casar no exterior é mais barato do que casar aqui no Brasil. O exagero de valores que existe aqui no Brasil em todos os itens é muito grande. E quando você casa lá fora, você tem como reduzir esse custo", afirmou a cerimonialista especializada em matrimônios no exterior Maristela Gomez.   

A especialista confessa que é possível realizar uma cerimônia de casamento na Itália com um custo de 5 a 8 mil euros (de R$ 17 a R$ 27 mil) para cerca de 30 convidados. No entanto, caso os noivos prefiram uma festa maior, os valores podem chegar a até 100 mil euros.   

Neste orçamento, a especialista incluiu a locação do espaço, buffet completo com comida e bebida, músicos, DJ, decoração e o bolo de casamento. Serviços extras, como intérpretes e fotógrafos, devem ser contratados à parte e aumentam o orçamento. Apesar da Itália ser um país predominantemente católico, repleto de igrejas, a cerimônia de casamento no país europeu não precisa ser necessariamente religiosa, podendo ser apenas uma celebração da união.   

"Alguns noivos optam pela cerimônia simbólica, neste caso, não há documentação. Haverá apenas um celebrante no dia para selar a união do casal", explicou Murici à ANSA.   

"Mas quando há o interesse em realizar a cerimônia religiosa, é preciso providenciar as documentações que a igreja solicita iniciando o processo aqui no Brasil para ser enviado para Itália", acrescentou a especialista.   

Normalmente é preciso fazer a solicitação do documento com o mínimo de antecedência de quatro meses. Por sua vez, o casal tem que lembrar que o casamento católico só pode ser realizado em uma igreja ou capela. "A grande maioria, mais do que 99% dos casais, fazem a parte burocrática aqui no Brasil e só celebram a união na Itália, principalmente porque o casamento oficial é mais trabalhoso e nem todas as cidades aceitam a união de cidadãos de outros países", ressaltou Gomez. (Continua...) (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos