Governo declara fim de emergência nacional pelo vírus Zika

SÃO PAULO, 11 MAI (ANSA) - O Ministério da Saúde declarou nesta quinta-feira (11) o fim da emergência nacional em saúde pública pelo vírus da zika e microcefalia em todo o Brasil decretada em novembro de 2015.   


De acordo com o governo, a decisão foi tomada devido à queda no número de casos das doenças no país. De janeiro até 15 e abril este ano, foram registrados 7.911 casos de zika, o que representa uma redução de 95,4% em relação a 2016. Na mesma época do ano passado, haviam 170.535 casos.   


Em 2017, foram confirmados 230 novos casos de microcefalia e 2.837 casos suspeitos continuam sob investigação. Ao todo, desde 2015, o Ministério da Saúde recebeu 13.490 notificações de casos de suspeitos de microcefalia, dos quais 2.653 foram confirmados.   


Em relação aos casos de dengue, o Brasil registrou 113.381. Já referente ao chikungunya, foram notificados cerca de 43.010 suspeitas da doença. Entre as três doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, ocorreu uma redução de 88,9% no número de casos em comparação a 2016.   


Segundo o ministério, o Brasil "não preenche mais os requisitos exigidos para manter o estado de emergência", que são: impacto do evento sobre a saúde pública; se é incomum ou inesperado e se há risco de propagação internacional.   


Para o governo, um dos fatores que contribuiram para a redução dos casos foi a eliminação do Aedes aegypti. Além disso, há uma maior proteção pessoal da população, escassez de chuvas em determinadas regiões do país e a imunização natural que as pessoas adquirem ao ter uma das doenças. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos