Ministros do G7 pedem crescimento inclusivo em 'manifesto'

BARI, 13 MAI (ANSA) - Os ministros das Finanças que fazem parte dos países que compõem o G7 lançaram neste sábado (13) o "Manifesto de Bari", que pede um crescimento global inclusivo e trata sobre a taxação da chamada economia digital.   

"É um documento que sintetiza um esforço de trabalho importante realizado neste meses", disse o ministro italiano da Economia, Pier Carlo Padoan, ressaltando que o texto inclui um "um primeiro ponto de referência firme sobre as políticas do percurso".   

De acordo com o ministro italiano, o "manifesto" define as bases para "enquadrar e colocar em um sistema todos os instrumentos de políticas para que haja crescimento, envolva todos e não deixe ninguém para trás".   

Padoan ainda lembrou que o sucesso do G7 de Finanças italiano pode ser comprovado por conta de um "comunicado comum, o que não ocorria há muitos anos".   

O texto final inclui 19 pontos, que inclui o anúncio do estudo das taxas para empresas digitais e a luta contra os crimes digitais. Segundo o G7, "reconhecemos que os incidentes cibernéticos representam uma ameaça crescente para as nossas economias e que as respostas com políticas apropriadas são necessárias".   

O documento ainda pede que "organizações internacionais e de governo" trabalhem juntas para dividir informações de segurança cibernética para "desenvolver novos elementos". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos