EUA acusa Síria de execução em massa em Damasco

WASHINGTON, 15 MAI (ANSA) - A administração do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, acusou nesta segunda-feira (15) o governo sírio de executar em massa prisioneiros de uma penitenciária militar em Saydnaya, ao norte de Damasco.   

De acordo com o Departamento de Estado norte-americano, as autoridades do governo de Bashar al-Assad enforcam cerca de 50 prisioneiros por dia e depois queimam os corpos para esconder as evidências.   

O governo de Assad "caiu em um novo nível de desaprovação com o apoio da Rússia e do Irã", disse o enviado norte-americano para o Oriente Médio, Stu Jones. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos