Itália prende mafiosos que atuavam em centro de imigrantes

ROMA, 15 MAI (ANSA) - A polícia da Itália deflagou nesta segunda-feira (15) uma operação contra mafiosos que controlavam a gestão do centro de acolhimento de imigrantes na Ilha Capo Rizzuto, em Crotone, na Calábria. Ao todo, 68 pessoas foram presas. O clã que atuava no centro de imigrantes era o Arena, ligado à máfia 'Ndrangheta. Entre os detidos, estão o líder da entidade religiosa beneficente "Misericórdia" na ilha, Leonardo Sacco, e o padre local, Dom Edoardo Scordio, acusados de associação mafiosa, malversação e crimes financeiros.   

Batizada de "Jonny", a operação se focou no centro de acolhimento de imigrantes ("Cara", na sigla em italiano) na ilha da Calábria que é um dos maiores da Europa.   

De acordo com a polícia, empresas controladas pelo clã mafioso recebiam para prestar serviços nos centros de imigrantes em Ilha Capo Rizzuto e em Lampedusa.   

As acusações contra os 68 detidos passam pelos crimes de extorsão, porte ilegal de armas, fraude, associação mafiosa, entre outros. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos