Coreia do Norte pode estar ligada a ataque global de hackers

ROMA, 16 MAI (ANSA) - Especialistas em segurança na Internet acreditam que a Coreia do Norte possa estar envolvida no ciberataque mundial que atingiu 150 países na última sexta-feira (12). O pesquisador Neel Mehta, que trabalha para o Google, disse ter encontrado indícios de semelhanças entre os códigos do ransomware "WannaCry", usado no ataque global, e os criados pelo Lazarus Group, um grupo de hackers financiado pelo regime de Pyongyang. De acordo com a empresa russa Kaspersky, especializada em segurança informática, "a descoberta de Neel Mehta representa o indício mais importante atualmete sobre as origens do WannaCry".   

Outro aspecto analisado é o horário do ataque, que corresponde ao fuso da Coreia do Norte.   

No entanto, as pistas ainda são inconclusivas e mais estudos estão sendo conduzidos pelas agências de inteligência. Pode-se levar semanas, ou até meses, para uma confirmação definitiva. Isso porque é comum hackers se apropriarem de códigos já usados em outros ataques, ou planterem pistas falsas para ocultarem a origem das infecções. Na última sexta-feira, servidores de empresas, hospitais e órgãos públicos de 150 países, incluindo o Brasil, foram invadidos por um ataque hacker. O ransomware infectou 200 mil computadores, bloqueando os sistemas e exigindo um resgate de US$ 300 para que os equipamentos voltassem a funcionar.   

Vários outros especialistas em segurança disseram que o ransomware é a mutação de um software criado pela agência de inteligência NSA, dos Estados Unidos, que foi apropriado pelos hackers. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos