Giro d'Italia tem jejum inédito entre ciclistas 'da casa'

MONTEFALCO, 16 MAI (ANSA) - A edição de 2017 do Giro d'Italia, uma das provas mais tradicionais do ciclismo mundial, já está praticamente na metade, mas ainda não teve nenhuma vitória italiana, um número inédito em toda a sua história.   


O jejum foi ampliado nesta terça-feira (16), com o triunfo do holandês Tom Dumoulin na 10ª das 21 pernas da competição, que percorreu 39,8 km entre Foligno e Montefalco, na região da Úmbria. Com isso, Dumoulin assumiu a liderança na classificação geral e a mítica camisa rosa.   


Até aqui, as 10 etapas do Giro d'Italia 2017 já tiveram oito vencedores diferentes: os colombianos Fernando Gaviria (2) e Nairo Quintana, o austríaco Lukas Postlberger, o alemão André Greipel, o esloveno Jan Polanc, o suíço Silvan Dillier, o australiano Caleb Ewan, o espanhol Gorka Izagirre e o holandês Dumoulin.   


Nunca se demorou tanto para a Itália, país que detém 69 títulos nas 99 edições da prova, vencer uma única etapa - a pior marca anterior havia sido registrada em 2012, com Paolo Tiralongo, primeiro colocado apenas no sétimo trecho.   


Atualmente, o ciclista italiano mais bem posicionado na classificação geral é o atual campeão Vincenzo Nibali, em quinto lugar, 2m47s atrás de Dumoulin. No ano passado, Nibali também teve uma primeira metade discreta, mas avançou para a vitória nos últimos trechos da prova.   


O Giro d'Italia 2017 tem 21 etapas e terminará no próximo dia 28 de maio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos