'Mãos gigantes' se destacam na Bienal de Veneza

SÃO PAULO, 16 MAI (ANSA) - Entre as dezenas de pavilhões nacionais, todas as centenas de obras do internacional e os eventos paralelos, a 57ª edição da Bienal de Arte de Veneza, o principal evento do tipo no mundo, conta com inúmeras obras, performances e instalações incríveis para serem vistas e conhecidas. E uma delas sem dúvidas é o trabalho do escultor Italiano Lorenzo Quinn. Entre 8 e 9 metros de altura, a grandiosa escultura do artista é impossível de não ser notada. Trata-se de duas mãos brancas gigantescas que emergem do Grande Canal de Veneza e parecem suportar o famoso Hotel Ca'Sagredo. Segunda a descrição da instalação, presente no local, "as mãos são instrumentos que podem tanto destruir o mundo quanto salvá-lo e transmitem um instintivo sentimento de nobreza e de grandeza e de certa forma também de inquietude, já que o gesto generoso de erguer o edifício evidencia sua fragilidade". A obra, já amplamente comentada internacionalmente, foi patrocinada pelo município de Veneza e promovido pela Halcyon Gallery com apoio do Hotel Ca'Sagredo, que conta com versões de outros trabalhos de Quinn expostos em seu interior. As mãos que conseguem erguer até um prédio poderão ser observadas até o dia 23 de novembro, quando a Bienal termina.   


Sua inauguração aconteceu na última sexta-feira, dia 12, e contou com a presença até do prefeito da cidade, Luigi Brugnaro.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos