Papa envia carta a Macron e pede 'respeito às diferenças'

ROMA, 16 MAI (ANSA) - O papa Francisco enviou uma carta ao novo presidente da França, Emmanuel Macron, pedindo que seu governo seja fiel "às tradições morais e cristãs", mas também "respeite as diferenças" e "proteja os excluídos".   

"Que a França, fielmente à rica diversidade de suas tradições morais e da sua herança espiritual marcada também pela tradição cristã, mantenha sempre a atenção para a construção de uma sociedade mais justa e fraterna no respeito das diferenças, e uma atenção especial às pessoas em situação de precariedade e exclusão", disse o líder católico. "Que contribua com a cooperação e solidariedade entre as nações" e "favoreça, na Europa e no mundo, a busca pela paz e pelo bem comum, o respeito pela vida e pela defesa da dignidade de cada uma", pediu o papa Francisco em um telegrama por ocasião da posse de Macron, realizada no último domingo (14). No documento, Jorge Mario Bergoglio também disse que "reza a Deus" para que Macron consiga cumprir seus compromissos como presidente. Macron, de 39 anos, tornou-se o político mais jovem a assumir a Presidência da França. Ele venceu as eleições de 7 de maio pelo partido "Em Marcha!", com cerca de 66% dos votos, e derrotou a candidata ultranacionalista Marine Le Pen, da legenda "Frente Nacional", que defende políticas xenofóbicas e separatistas da União Europeia (UE). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos