Equipe de Fachin diz que ministro já negou prisão de Aécio

SÃO PAULO, 18 MAI (ANSA) - O ministro relator da Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), Edson Fachin, esclareceu que não enviará a plenário o pedido de prisão contra o senador Aécio Neves apresentado pela Procuradoria-Geral da República (PGR). Negando as informações publicadas pela imprensa nesta manhã (18), a assessoria de Fachin disse que o ministro decidiu sobre o afastamento de Aécio das funções de senador, mas rejeitou o pedido de prisão. Além disso, a equipe de Fachin anunciou que as delações premiadas de executivos da JBS foram homologadas. São essas delações que trazem um áudio no qual o senador tucano pede R$ 2 milhões para o grupo frigorífico. Fachin também ordenou que Aécio entregue seu passaporte e não saia do Brasil. Afastado de seu cargo de senador, o tucano não pode participar de votações na Casa, mas não está impedido de entrar no prédio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos